25 de fevereiro de 2015

Phantasy Star II Ep. 6.5 - O Time Está Completo!

Phantasy Star II ou Phantasy Star II At the End of the Restoration (ファンタシースター II “還らざる時の終わりに” = “O Fim da Restauração”) é um game repleto por personagem distintos e carismáticos ao seu próprio modo, pois como este é um jogo do final da década de 1980 (21/03/1989 no Japão e fevereiro de 1990 nos EUA sendo que só veio ao Brasil no ano de 1996), não veremos tanta interação dos personagens entre si com diálogos detalhados ou momentos de atuação InGame repleta de peculiaridades como vemos nos jogos mais sofisticados/atuais, aliás! Este é o charme da série clássica de Phantasy Star (Excetuando-se o Phantasy Star The End of The Millennium em que a coisa alí mais parece um Final Fantasy). Sendo assim, dou as boas vindas novamente ao Desconstrutor de Jogos, e em vez de puramente darmos seguimento as fan artes criadas pelo Sotério Sales que foram capas para os vídeos gameplays do Velberan, hoje teremos uma postagem especial falando sobre cada um dos personagens, mas abrindo a ilustração com a arte em que o time de Phantasy Star II.



Da esquerda para direita temos: ヒューイ・リーン, シルカ・レビニア, カインズ・ジ・アン, アンヌ・サガ, ユーシス, ネイ, ルドガー・スタイナー, アーミア・アミルスキー


Obs: Já que irei falar sobre os personagens seria normal eu mencionar as datas de seus nascimentos, portanto primeiramente fiquem atentos a sigla “AW” que pode significar tanto “After Wars” (após as guerras) como “After Waizz” (após Waizz), e tenham ciência de que o game se passa no ano AW 1284, e quando eu mencionar a idade deles, será com base nas datas de seus nascimentos em relação ao ano em que o game se passa (Nunca foi determinado uma data precisa a qual o game se passa), e se quiserem saber mais sobre a linha temporal dos games, basta clicar AQUI e ser feliz. :-)


O primeiro deles é Rolf Landale ou Eusis Landeel (ユーシス) como foi nomeado na versão japonesa do game, ele é um agente com 21 anos de idade que trabalha para o governo Motaviano, ele nasceu na data de 17/09/1263 AW e além dele ser o líder, o considero o personagem mais importante da história. Pois além de atrair a atenção dos demais protagonistas de Phantasy Star II pela sua iniciativa de investigar o mistério no sistema solar Algol (Na verdade o mistério no laboratório de bio sistemas), ele também descende da maior heroína de todos os tempos nos mundos de Phantasy Star clássicos, Alis Landale.
Sua dedicação para com o trabalho e sua lealdade a seus amigos não só chamou a atenção como conquistou a profunda confiança de O'Conner, o comandante (ou governador) geral do planeta Motávia (Se "Comandante" ou "Governador" isso depende de qual nacionalidade do game estivermos falando). Apesar de ser uma pessoa boa e gentil, ele nem sempre foi assim, pois por possui uma história trágica em que há 10 anos atrás ele perdeu seus pais em um “acidente” em que sua espaçonave voava para os limites do sistema solar Algol, desde então, após sua perda, ele resolveu viver sozinho. Esse período difícil de sua vida o tornou um homem orgulhoso de suas próprias habilidades (Ele é mestre em espadas), até sofrer uma derrota em combate para o homem que futuramente iria emprega-lo como Agente. Rolf tem crises de pesadelos constantes ao sonhar com uma mulher sendo atacada por um demônio, na verdade esta é a luta entre Alis e Dark Falz ocorrida ha mil anos antes na finalização do jogo anterior, e embora o jovem agente não tenha conhecimento desses fatos, isso faz com que ele não entenda o sonho e dê pouca importância ao mesmo. Rolf também tem um amor chamado "Shelley" que também é uma agente do governo Motaviano.

O'Conner, seria ele descendente de Sirus, o governador de Motávia em Phantasy Star I?

Meu primeiro contato com Phantasy Star II não foi amor a primeira vista como muitos podem imaginar devido ao fato de muitas vezes declarar este como sendo o melhor jogo de vídeo game de todos os tempos na minha opinião, na verdade eu torci mais ainda o nariz para este jogo por causa deste gênero de game chamado RPG que quer dizer Role-Playing Game que em português ficaria como: "jogo de interpretação de papeis (Ou personagens)". Eu sempre zoava um amigo sobre esses jogos que, lembro muito bem, estava empenhado em terminar o Lunar The Silver Star Story do SEGA CD, e que devido ao fato dos personagens andarem em fila indiana, eu dizia que eles estavam brincando de o trenzinho da Eliana (Eu cantava essa ¨%$@#! pra ele http://letras.mus.br/eliana/775231/), e eu até fazia a droga do “Piuí, Piuíí” pra ele que as vezes se chateava comigo :-).
Entretanto, certo dia, resolvi aceitar o desafio dele de vencer este game mesmo estando totalmente em Inglês, e acabei pegando gosto por este gênero. Lembro também que nesta época eu era (SEMPRE fui) um aficionado por séries Sci-Fi (Ficção científica) como Jornada nas Estrelas A Nova Geração e Arquivo X, e logo eu comecei a preencher as lacunas dos perfils psicológicos dos personagens de Phantasy Star II com os personagens dessas séries de Ficção Científica. Por exemplo, eu imaginava o Rolf como tendo a personalidade de Fox William Mulder da série Arquivo X, ou seja, mesma inteligência dedutiva, determinação, mas com um apego maior as regras de normas da instituição a qual Rolf era empregado.

Mulder = Rolf?

Nascido em 13 de outubro de 1961, o Agente Especial Fox Mulder, interpretado pelo ator David William Duchovny, se formou em bacharel em Psicologia na Universidade de Oxford em 1986. Devido o desaparecimento de sua irmã mais nova Samantha Mulder (Falarei a seguir sobre ela), que ocorreu em 27 de novembro de 1973, ele acabou se tornando uma pessoa obcecada por casos de extraterrestres e paranormalidades. Quando ele descobriu o denominado Arquivo X que era um setor no FBI (Federal Bureau of Investigation = Agencia Federal de Investigação) onde ficavam os casos "insolucionáveis" e inexplicáveis a respeito do Paranormal e contatos de primeiro grau. Assim sendo, Mulder resolveu dedicar-se a eles de corpo e alma. Claro! Se o Rolf eu imaginava como sendo mais ou menos Mulder, quem vocês acham que eu imaginei como sendo o O'Conner?

O'Conner = Walter Skinner?

Exato! Eu imaginava O'Conner com as características comportamentais de Walter Sergei Skinner com ênfase a paternidade. Interpretado pelo ator Mitchell Craig "Mitch" Pileggi que nasceu em Portland, em 5 de abril de 1952, Skinner era um dos assistentes do diretor do FBI e um ex-marinheiro com um senso de conduta inflexível.

Em seguida temos Nei (ネイ), a protegida de Rolf, ambos partem juntos logo no início do game para investigar a pane ocorrida no laboratório de biosistemas Motaviano. Ela é uma é uma forma de vida artificial da raça dos numans (Na verdade Nei significa "Humano que não é humano"), e por esta razão, por ter sido gerada da fusão híbrida entre células humanas e de biomonstros, esta jovenzinha nascida na data de 30/08/1283 AW (Sim! Ela tem apenas 1 ano de idade no game) sofre de discriminação social por muitos em Motávia. Sua história começa há sete meses antes do início de Phantasy Star II quando ela quase foi morta por Darum, pai de Tein, mas seu algoz é confrontado por Rolf, que além de salvá-la da morta ainda a adota como uma irmã levando-a para morar com ele. Devido ao seu metabolismo acelerado, Nei acabou crescendo num ritmo muito mais acentuado do que qualquer ser humano normal, e em meses a pequena garotinha já havia se transformado numa mulher adulta, mas com grande inocência. A relação de irmandade entre Rolf e Nei eu já imaginava como sendo entre Mulder e Samantha caso Samantha não tivesse sido abduzida por alienígenas.

Nei e Rolf = Mulder e Samantha (David Duchovny e Vanessa Morley)

Confesso que enquanto eu estava planejando esse texto, foi uma surpresa agradável encontrar esta foto ai em cima (A Direita) em que David Duchovny aparece sentado ao lado de Vanessa Morley, atriz que interpretou o papel de Samantha Mulder, a irmã abduzida de Fox Mulder. Foi uma surpresa primeiro porque eu nunca tinha visto essa foto antes, segundo porque ela passa uma atmosfera fora do comum de relação entre irmão e irmã, e terceiro porque fica impossível imaginar essa foto não como sendo dos atores, mas dos próprios personagens que eles interpretaram, só que isso só seria possível se Samantha JAMAIS tivesse sido levada de sua casa, consequentemente a família Mulder teria levado uma vida normal e até feliz.

Essa cena foi a mais marcante do segundo filme do Arquivo X de subtítulo “Eu Quero Acreditar” Imagem extraída da Wikia de Arquivo X

Nascida em Vancouver no dia 9 de Agosto de 1986, Vanessa Morley foi a segunda atriz a interpretar a personagem Samantha Mulder, irmã de Fox William Mulder, protagonista da série Arquivo X. Samantha foi o pivô da busca desenfreada pela verdade a qual seu irmão tomou para sí próprio como sua cruzada pessoal. Na imagem acima, tirada do segundo filme chamado Arquivo X: Eu Quero Acreditar, a mesma atriz aparece como uma agente que cruza com Mulder no corredor, nos créditos, porém, ela é erroneamente denominada como Vanessa Tomasino. Atualmente ela trabalha como dubladora.

Nascido em 01/07/1249 AW (35 anos) Rudolf “Rudo” Steiner ou Rüdger Steiner (ルドガー・スタイナー) como é seu nome na versão original japonesa, é um personagem que carrega uma dor profunda e muito intensa, pois quando ele ainda era um soldado do exército Motaviano viu sua esposa e filha serem mortos por biomostros, evento este que o fez largar as forças armadas motaviana e se tornar um caçador de biomonstro. Sua perícia é com armamentos pesados, o que fez dele um verdadeiro profissional em seu novo ramo de atuação. Dizem que apesar dele ter um bom coração, Rudo nunca mais sorrio desde a perda de seus entes queridos. Dotado de uma postura fria, ele é extremamente racional e de ações imediatistas.
Sempre levo Rudo comigo equipado com os armamentos mais pesados, e apesar de eu não o associar a nenhum outro personagem de qualquer outra história de ficção científica para compor seu perfil psicológico, ele é e sempre será meu braço direito nas batalhas mesmo ele não podendo usar nenhuma técnica.

“Uma pessoa que apesar das fragilidades, busca dentro de si uma força que ela ainda não sabe que tem”. Assim eu gosto de definir esta que surge em terceiro na ordem dos personagens de Phantasy Star II. trata-se uma jovem ruiva de 23 anos (26/04/1261 AW) chamada Amy Sage ou Anne Saga (アンヌ・サガ). Na verdade não há nada de tão especial assim na história dela, foi criada em um lar comum e, segundo consta, se tornou uma médica em Motávia possivelmente na primavera de AW 1284 (Mesmo ano em que o jogo se passa). Ao presenciar muitas tragédias possivelmente ocorridas por causa dos BioMonstros em Wood Town (Cidade que NÃO aparece em Phantasy Star II), Amy passou a acreditar que seu dever é ajudar as pessoas necessitadas, sendo assim une-se a Rolf em sua missão. Por ter como pontos principais as ténicas de cura e proteção, mesmo que eu quisesse, eu jamais poderia associar a personalidade de Amy com Dana Katherine Scully (interpretada pela a atriz Gillian Anderson) da série Arquivo X. Primeiro porque, diferente de Scully, eu vejo na Amy uma personalidade bem mais doce, calma e conectada a vida de um modo muito intimo e generalizado quanto as espécimes. Mas quem seria Amy? Uma vez, a alguns anos, eu estava assistindo uma série chamada Star Trek Enterpise, e havia no elenco a Oficial de Comunicações Hoshi Sato interpretada pela atriz sul-coreana Linda Park, e consequentemente passei a imaginar que a personalidade de Amy fosse exatamente como a Hoshi Sato (SOMENTE em personalidade e não em aparência) tanto que o mesmo talento que a Hoshi tem em linguística, a Amy teria com medicina. Mas seu rosto seria algo mais próximo ao da atriz Natalie Portman do primeiro Star War em que ela atuou quando tinha somente 18 anos.

Natalie Hershlag + Hoshi Sato = Anne Saga?

Nascida em Jerusalém (Israel), no dia 9 de junho de 1981, Natalie Portman (Cujo nome artístico é Natalie Hershlag) é uma é uma atriz, produtora e diretora vencedora de dois Globos de Ouro e que atuou em vários grandes filmes no cinema como Padmé Naberrie, mais conhecida por Padmé Amidala, como Evey Hammond em V for Vendetta (V de Vingança), como Nina Sayers em Black Swan (Cisne Negro) e Jane Foster Kincaid dos filmes Thor e Thor: The Dark World (O Mundo Sombrio). Já a atriz Linda Park nasceu em 9 de julho de 1978 e ficou bem conhecida pelo seu papel como a personagem Hoshi Sato na série de televisiva Star Trek: Enterprise. Mas ela também teve papéis em filmes como a personagem Hannah em Jurassic Park III, Party Goer em Taken, Leechee em Infestation assim por diante.

Atuando num ramo profissional similar ao de Amy Sage, temos Hugh Thompson ou Huey Reane (ヒューイ・リーン) conforme é sua nomenclatura no Japão. Nascido em 14/06/1264 AW (Mesmo dia e mês em que eu nasci) este jovem com apenas 20 anos de idade é um pesquisador da universidade de Motávia da pequena cidade faculdade de Kvarts (Que só é mencionada nas Text's Adventure), em Motávia. Hugh sente um grande respeito pela vida e quer acabar com a crueldade criada pelos BioMonstros, por isso se une ao jovem agente. Capaz de manter a cabeça fria nos momentos de maior crise, Hugh, que tem amplo conhecimento a cerca de biologia e medicina, é capaz de aprender técnicas muito eficientes contra seres biológicos.
Apesar de muito Jovem, eu vejo o Hugh Thompson como um personagem dotado de um amadurecimento fora do comum para a sua idade, e um conhecimento profundo e até auto adaptativo dedutivo sobre a ciência que estuda tanto a química, botânica, quanto a biologia. Também gosto de imaginar esse conhecimento se ramificando até para uma medicina (não convencional) alternativa natural como naturopatia, medicina Fitoterápica, homeopática e até ortomolecular. Porque isso? Simples, gosto de imaginar os debates entre ele e a Amy sobre esses assuntos e suas melhores viabilidades. Seu comportamento eu associo com base em um outro GRANDE personagem que me acompanha desde a minha infância:

Cliquem AQUI para saberem mais sobre a cultura de Vulcano

Sim! Ele mesmo! Spock! Sua personalidade é automaticamente montada em minha mente como algo bem próximo ao personagem Spock da série Star Trek, mas somente aquele interpretado pelo ator, cineasta, poeta, pintor e fotógrafo :-) Leonard Simon Nimoy, nascido em Boston no dia 26 de março de 1931. De ascendência mista Humana e Vulcana, Spock teve sua origem em Shi’Kahr, capital do planeta Vulcano, no ano 2230. Ele serviu na nave estelar U.S.S. Enterprise primeiramente como oficial de ciências e posteriormente como primeiro oficial, mais tarde foi promovido a oficial comandante que, por fim, "largou" a Federação Unida de Planetas para se tornar o mais importante Embaixador na missão de reunificação dos Romulanos com seus parentes vulcanos.
Mas não pense você que na minha imaginação Hugh é uma espécie de Vulcano que por natureza é uma raça devotada à Filosofia Lógica da Escola Lógica de Surak. Mas um personagem que apesar de não praticar ou mesmo sequer entender o humor tão bem quanto os demais membros da equipe de Rolf (Excetuando-se Rudo), possui um dom natural de voltar suas atenções a qualquer tarefa a qual esteja empenhado. Por fim, posso dizer que Hugh é o tipo de personagem que usa o racional mesmo apesar de crises eminentes, tanto que na Text Adventure, vemos ele se safando com inteligencia dos valentões em sua época acadêmica, o que o obrigava a se disfarçar de para evita-los.

Detentora de um passado misterioso e uma idade desconhecida, temos Anna Zirski ou simplesmente Amia Amirski (アーミア・アミルスキー) como é sua denominação no Japão, é a mais forte dentre as mulheres de Phantasy Star II, tendo suas habilidades voltadas para a luta corporal e o exímio manuseio de armas brancas como o facas e, principalmente, os Golpeadores (Denominados Slicers que são armas semelhantes a bumerangues). Ela atua como uma “Guardiã” cujo objetivo é ir ao encalço de criminosos e caçadores que usam suas habilidades para o mal. Apesar de uma pessoa de poucas palavras, nota-se uma atmosfera de gentiliza e solidão, e sua forma de interagir com Rolf infere-se que tenham passados semelhantes (Órfãos).
Recordo-me muito bem quando encontramos esta personagem pela primeira vez, digo “encontramos” porque na ocasião eu estava acompanhado por este meu amigo que primeiramente jogou Phantasy Star II e me mostrou o game e seu irmão que gostava muito de falar do Phantasy Star I comigo. neste dia eu lembro que voltamos para a casa de Rolf para ver se havia entrado alguém, e era a vez de Anna. Entretanto, quando o rosto dela apareceu na tela, esse meu amigo começou a dizer que era uma garota bonita e que já ia escolher ela pra ir com ele, mas quando ele viu seus sprites na tela, logo escutamos um “Credo!” proferido por ele e pelo irmão menor dele.

Porque será que diziam que ela era gordinha?
:-)

Isso se deu porque a Anna vista de perfil juntamente com seus cabelos volumosos, dão a impressão que ela é mais gorda do que quando vista em batalha, basta observar os Sprites dela com os três quadros de movimentos em perfil.

Nas mãos de Xena, o Chakram se tornou mais conhecido

Por alguma razão, nunca consegui imaginá-la com a personalidade de outros personagens de outro filmes ou séries, ou mesmo de uma pessoa real. Entretanto, gosto de pensar que os Slicers que ela usa são como Chakram, uma arma branca originada do Sul da Ásia e partes do Oriente Médio. Assim como os bumerangues, o Chakram é usada como arma de arremesso, mas projetada com bordas cortante. Anna é outra personagem que eu gosto de ter sempre comigo.

Nascido na data de 09/12/1263 AW (21 anos) Josh Kain ou Kainz Ji An (カインズ・ジ・アン) é um personagem que sempre teve uma paixão por máquinas, tanto que o seu sonho era ser um engenheiro. Todavia, sempre quebrava tudo o que tentava concertar, tanto que no outono do ano de 1281, em uma cidade chamada Lume, ele explodiu um ar condicionado de um bar ao tentar concertá-lo, sendo assim resolveu transformar essa propriedade natural "destrobótica" em suas “habilidades especiais”. Uniu-se ao grupo de Rolf por não suportar mais ver o sofrimento das pessoas por causa dos BioMonstros. Apesar de apaixonado por Nei, sentimento este que mantém em segredo, Kain tem uma amiga chamada Sue a qual presume-se gostar dele.
Só consigo imaginar Josh Kain como a personificação do toque de humor ao game, ligeira imaturidade e animação na interação entre os personagens de Phantasy Star II. Se eu fosse criar um parâmetro de comparação psicológico, eu diria que ele possui a jovialidade, audácia e tendência precipitada do Flash misturado com o sarcasmos, humor e postura mediante a um problema do Homem Aranha.

Gostaria de contratar este homem aranha para a minha próxima festa de aniversário. Será que ele faria esse movimento umas 30 vezes?
:-)

Sua frase favorita é “Sou Shir, e sou como o vento. Ninguém pode me impedir!” assim é Shir Gold ou Shilka Levinia (シルカ・レビニア) (Gosto de chama-la de Senhorita Levinia), uma jovem nascida em berço de ouro na data de 01/04/1263 AW. Consta que sua profissão é Ladra, não que isso fosse profissão, mas a opção de Shir por esta vida nem é por necessidade, mas por um escape da vida monótona levada por uma jovem de 21 anos que “tem tudo”, mas que anseia por emoções, e é justamente em busca dessas emoções que ela se une a Rolf. Em batalha ela não é de muita ajuda, mesmo suas técnicas também não são boas (Ela é a única além do Rolf a possuir um Hinas e um Ryuka). Dependendo de seu nível e o estabelecimento onde ela entra, a Senhorita Levinia pode deixar o grupo desaparecendo de forma súbita, e posteriormente retornar à casa de Rolf trazendo consigo um item valioso (Ou não), furtado de algum lugar. O grupo inteiro a aceita mesmo ela sendo uma pessoa em que tudo o que as pessoas falam para ela “entra por um ouvido e sai pelo outro”.
Não existe ninguém melhor para se extrair uma personalidade a ser atribuída à Shir do que a de Vash, a arqueóloga trambiqueira que aparece primeiramente em Jornada nas Estrelas A Nova Geração e posteriormente em Jornada nas Estrelas Deep Space Nine.

A esquerda esta Jean Luc Picard e a direita esta Vash

Apesar de ser mencionada em Star Trek como sendo uma arqueóloga, Vash é uma personagem de ética obscura que jamais se interessou por culturas antigas visando preservação da história ou a aquisição de conhecimentos, mas para comercializar os artefatos encontrados nas mais diversificadas ruínas espalhadas pela galáxia para fins lucrativos. Mas seu modo de agir audacioso e atrevido condiz perfeitamente com o que eu imagino de Shir Gold, permanecendo apenas suas posses e a razão pelas quais ambas roubam.

Sendo assim, termino este texto divulgando o vídeo para qual esta arte foi criada:



E deixando as minhas cordiais congratulações ao meu amigo Sotério “MajinZERO” Salles  por me permitir que seus desenhos sejam postados primeiro aqui no Desconstrutor de Jogos e ao meu outro amigo Alessandro Velberan pelo excelentíssimo trabalho que ele vem realizando tanto no Canal Velberan Games quanto no Canal Velberan Adventures, trazendo conteúdos num ritmo fora do sério!

LINKS:
Mais detalhes sobre as nomenclaturas, basta seguir este LINK!
As artes temáticas de cada personagem que eu usei nesse texto foram adquiridas DAQUI!
E outros links com mais informações interessantes sobre Phantasy Star:
http://www.gazetadealgol.com.br/diversos/nomenclatura
http://www.gazetadealgol.com.br/jogos/ps2/start
http://www.gazetadealgol.com.br/jogos/ps2/personagens
http://www.gazetadealgol.com.br/diversos/downloads/start

Vida longa e próspera à todos!
\\//_

7 comentários:

  1. Passei o dia todo tentando ler e só agora consegui... nada mal heim...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E eu ainda lancei o texto antes do horário previsto pra ver se você conseguiria ler... Que bom que no final das contas, sua presença ofi prestigiada aqui no Desconstrutor!

      Excluir
  2. Ótimo texto, explicando muito bem os detalhes de cada personagem. Não sabia que a Nei tinha apenas 1 ano de vida... aff... Sobre as comparações, eu particularmente não tenho este costume, de dar uma cara real aos personagens de games, mas o Kain me lembrou muito o Superboy. Não o primeiro, e sim o que apareceu na década de 90 e era um clone do Super-homem. Este Superboy também era meio perdido na vida, e também conseguia destruir máquinas só com um toque. Quando lia quadrinhos ficava me perguntando de onde inventaram aquela habilidade, mas agora eu já imagino que seu criador jogou muito Phantasy Star 2 quando era mais novo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sei te dizer se este é apenas um hábito meu, Velberan... Mas foi uma coisa instintiva e automática!

      Excluir
  3. Texto realmente incrível. Nada melhor que saber os detalhes dos personagens, ainda mais quando gostamos do jogo. Eu ainda não o joguei, porém acompanho os vídeos de Velberan. Estou pensando em comprar um controle de PC para poder ter essa experiência de Phantasy Star.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Grande Vagner! Obrigado pela presença, esse FeedBack é importante pra mim! E você não vai se arrepender, pode apostar!
      \o/

      Excluir
  4. Bom artigo! Gostei muito de ler. Permitam-me acrescentar algumas curiosidades:

    - Ao contrário das restantes personagens jogáveis Yousis (Rolf no Ocidente) e Nei não possuem último nome e mesmo que o herói tivesse um sobrenome poderia nem ser Landale/Landeel;
    - Embora nunca tenha sido atribuída uma data explicita, pegando nas datas de nascimento dos heróis, nas informações do text adventures e nos livros oficiais, consegue-se determinar que a aventura (Phantasy Star II) ocorre em no ano AW1284, no 12.º mês, entre o dia 9 e 31;
    - Agora fiquei curioso, mas penso que nunca foi atribuído nome ao Governador-Geral de Phantasy Star I... portanto o nome "Sirus" é fan-fiction.

    ResponderExcluir