26 de agosto de 2016

Papo de Colecionador IV: A difícil procura por games antigos de PC - Parte II





Olá retrogamers! Neste segundo capítulo de Papo de Colecionador IV: A difícil procura por games antigos de PC apresento a vocês mais um pouco da minha experiência como colecionador de videogames antigos e como é focar em uma vertente pouco abordada pelos colecionadores: jogos antigos de computador, especificamente de PC lançados nos Anos 90.

Boa leitura!


A BUSCA POR GAMES DE PC

No texto anterior foi-lhes apresentado, de forma direta e cronológica, como começou minha vida com computadores. Minha paixão por games de PC é tão grande quanto de videogames. Dediquei e dedico o mesmo esforço e tempo para ambos. Em 2000 quando minha coleção de videogames antigos começou, ainda não imaginava que eu reuniria um acervo tão grande e diversificado 16 anos depois, ainda que já naquela época, como todo pré-adolescente, era um sonho poder ter muitos jogos e videogames diferentes para curtir. A coisa ficou séria e colecionar games tornou-se parte da minha vida desde então.

Inicialmente eu queria "apenas" ter todos os jogos que eu joguei na infância, quase todos de SNES. "Quase", porque parte deles eram de PC. E conforme o tempo avançou, a coleção ganhou forma e tamanho, eu adquiri prática e experiência na arte de colecionar, jogo antigo de PC era algo que sempre considerei natural na coleção. Era só questão de ter tempo e grana para reuni-los.

O PRIMEIRO GAME ORIGINAL ANTIGO DE PC

Em 2008 comprar coisas pela internet ainda era uma grande novidade para muita gente, assim como também era algo muito novo para a indústria. Comprar online tinha pouca garantia de sucesso, pois os mecanismos de segurança e garantia que dispomos hoje em dia ou não existiam ou ainda não eram maduros o bastante. Era mais por conta, risco e fé. Mesmo assim, a minha segunda compra no Mercado Livre foi Sim City 3000. Novo, original e ainda em português! Só para constar: minha primeira compra no MercadoLivre, que também foi minha primeira pela internet foi Jurassic Park para Master System, em 2004!

Eu já tinha um computador novo nessa época, presente da minha linda avó. Era daqueles que vinham com Linux (Kurumin ou Insight) do programa Computador Para Todos do Governo Federal (programa que permitiu a muita gente ter seu primeiro computador na vida, como pude notar no meu bairro). Como já tinha o know-how, formatei o bicho e instalei Microsoft Windows Xp. E Sim City 3000 foi o primeiro game original que pude curtir no meu PC.

Madrugadas e madrugadas jogando, cheguei ao cúmulo de ter a "cidade perfeita" no game (para mim, é claro, e com a ajudinha do primo Vinnie)! Sem dúvidas é um dos games que mais amo, até porque eu já tinha curtido muitas horas de Sim City 2000 no PSX anos antes e o 3000 era tudo muito mais divertido e aperfeiçoado.



COMPRA NO E-BAY

Em 2010 e 2011 estava fazendo estágio em uma empresa pública e lá conheci um cara que também coleciona games antigos. Nem preciso mencionar que foi amizade imediata, que dura até hoje! Este meu amigo, o Joca, "tiozão" super gente-fina, com amizades de colecionadores pelo mundo e que comprou grande parte da coleção dele de fora. Então passei a comprar games no ebay através dele durante os 02 anos que trabalhei lá (sim, estagiário também trabalha, e muito, mas no meu caso ainda carecia de cartão de crédito). Dentre os vários games que adquiri através do meu amigo, um deles tenho especial carinho, também por ter sido o único de PC que veio de fora: o double pack Need For Speed III: Hot Pursuit + Nascar Road Racing. Box duplo, novo, completo. Estava adquirindo meu então favorito game da franquia Need For Speed, que só tinha jogado no PSX. No PC, para minha surpresa é tão divertido e bonito quanto no Play. Pra dizer a verdade, com suporte as placas 3Dfx a versão para Windows é mais bonita e polida graficamente.



Enquanto adquiria games via ebay, notei a óbvia variedade e disponibilidade de títulos antigos de PC lá fora. Games dos Anos 80, em disquetes, completos, por preços que flutuavam entre muito baratos até absurdos. Games em CD-ROM dos Anos 90 com preços bem acessíveis até. Porém sempre houve o problema do envio: muitos vendedores não enviam para o Brasil ou sequer enviam para fora. E isso é frustrante e me impediu de adquirir muita coisa. O jeito foi focar no que pode ser encontrado por aqui mesmo.

O MERCADO LIVRE

Se eu fosse dividir meu acervo por origem, quer dizer, de onde veio cada game, estes seriam os valores:

- 30% adquirido pessoalmente de pelo menos 06 formas diferentes
- Lojas de games de vendedores gananciosos que te olham com cara de nojo;
- Sebos de discos e livros usados, que são minhas lojas favoritas;
- Lojinhas de "uzados" de bairro, dessas que vendem de tudo e sempre tem algum tesouro perdido embaixo do balcão;
- Encontro de colecionadores e com colegas colecionadores;
- Presente de meninas, namorada e amigos.
- 5% por ebay, por intermédio do meu amigo Joca;
- 64% adquirido pelo Mercado Livre;
- 1% seriam de itens adquiridos por contatos e grupos de compra/venda no WhatsApp.

Encontrar games de PC no ML é muito fácil. Encontrar PC games dos Anos 90 já não é tanto. Encontrar PC games consagrados é difícil. Mesmo assim, vez e outra aparece algum título clássico para venda. Dependendo da edição, o game pode custar bem barato ou muito caro. Ainda assim o ML acaba sendo o melhor meio para se chegar a esses games, com a sorte de às vezes encontrar exemplares novos, lacrados e raros, ou que sejam usados porém completos e bem cuidados. Desde que adquiri Sim City 3000 há 08 anos que utilizo a plataforma como principal meio de adquirir games, tanto de PC quanto de videogames.

DIFERENTES EDIÇÕES DO MESMO GAME

Imagina que você esteja interessado em um game clássico famoso de PC, que tenha pelo menos 20 anos. Tomemos como exemplo Prince Of Persia, grande e revolucionário clássico lançado originalmente em 1988, em disquetes de 3,1/2" para MS-DOS. Imagine que você possua um computador antigo que possa rodar o game nativamente, como por exemplo um 386 ou 486 com MS-DOS 6.22 e Microsoft Windows 3.11. Qual é a chance de você encontrar um exemplar original deste jogo? Muito remota. Você desistiria de ter este game, devido a grande dificuldade de achá-lo? Talvez, porém aqui no Brasil esta chance é um pouco maior (ou um pouco menos remota), se você abrir mão de um dos "charmes originais" do título.

AS REVISTAS DE CD-ROM

Talvez a primeira vez que se viu games de grande porte de PC sendo vendido por periódicos foi a saudosa série Super Games Folha, coleção especial de jogos de PC lançado pela Folha de São Paulo no final dos Anos 90 e início dos Anos 2000. Cada número vinha com um game de sucesso em CD-ROM. O CD-ROM era de edição padronizada em formato comum (com arte da capa do periódico), um pacote com encarte de arte simplificada, com manual básico apenas com instruções de comandos do jogo. Ou seja, tudo um pacote simples e enxuto, sem aquele viço da edição de lançamento. A ideia era trazer certos games para o Brasil e repassar a um preço baixo e acessível ao consumidor. Lembre-se que computador naquela época era quase um artigo de luxo, inclusive podendo ser comprado por consórcio. Dos títulos da coleção, destaco o excelente game MDK, para muitos uma das primeiras aventuras 3D em um computador daqueles anos.



A também saudosa Revista Pôster Senha foi uma publicação do início dos Anos 2000 que, além das edições comuns, trouxe uma série especial com games consagrados de PC. A primeira edição trouxe o pack Prince Of Persia Collection, CD-ROM lançado pela Brotherbund originalmente em 1998 contendo os games Prince Of Persia The Original Adventure e Prince Of Persia 2: The Shadow And The Flame, making of de Prince Of Persia 3D, muito material extra e demos de outros lançamentos. Graças a esta revista, era possível ter o pack legítimo com ambos os games clássicos do MS-DOS. O "charme original" perdido neste caso é que os games vieram em uma mesma mídia, não é em disquetes e não tem as caixas grandes e cheias de garbo da primeira edição de ambos. Por outro lado, você estava adquirindo uma cópia original deles, mesmo que em edição simplificada. O principal motivo para lançarem desta forma, naturalmente e novamente, é o preço final pelo CD-ROM, bem mais em conta.



Seguindo esta nova tendência, as bancas no início da década de 2000 foram invadidas por dezenas de revistas "com CD-ROMs de brinde". Enquanto a grande maioria das publicações recheavam suas mídias com demos, várias foram as publicações com CDs de jogos completos. As mais famosas e que ainda seguem no mercado são a CD Expert e a Fullgames. Graças a estas 02 revistas, é possível encontrar grandes títulos do PC, tanto dos anos 90 quanto dos anos 2000. Franquias como Commandos, Moto Racer, Tomb Raider, Duke Nukem 3D e Unreal podem ser encontrados em bancas e mercados. Eu mesmo tive o prazer de conhecer Commandos - Behind Enemy Lines lá nos Anos 90 mesmo, e foi muito gratificante poder encontrar o pack especial do jogo, que reúne o primeiro título e sua expansão, no supermercado da cidade há pouco tempo atrás! E essas publicações continuam, como já mencionado, a trazerem bons títulos por preços baixos, como a série F.E.A.R. completa pela Fullgames.



Com tantas publicações em bancas, encontrar games como Claw (aqui conhecido como Captain Claw e que foi dublado em português, e que você ver o excelente review do colega Kurt Hectic clicando aqui neste link) e Shadow Warrior por aqui é fácil, certo? Bom, nem sempre...

PARA ONDE TODAS AS SUCATAS DE PC VELHO VÃO

Coleciono retro-games há 16 anos. E levei 16 anos para adquirir um exemplar de Prince Of Persia e Claw. E o motivo para isso beira o ridículo: jogos de PC não são valorizados no mercado. Simples assim.

Quando se fala de computador antigo, logo se pensa em MSX, Commorode64, ZX Spectrum, Apple Macintosh, Atari ST, Amiga... Não se fala em IBM-PC compatível. Não se fala em MS-DOS. É claro que existem entusiastas desta plataforma. E não são poucos. Entretanto o destaque e a euforia em cima dos outros sistemas é sem dúvida muito maior. Faça um teste por você mesmo: vá no Mercado Livre, digite "computador antigo" e veja o que é listado. Vai ter um e outro PC velho, todo ferrado e amarelado, em meio a dezenas de MSX bonitos e bem cuidados. Isso é uma crítica? De forma alguma! É incrível poder ter tanto acesso a estas maravilhosas máquinas tantos anos depois de sua época de mercado. E se você for em um encontro de colecionadores de MSX,como eu fui este ano, é impossível não se encantar com todas aquelas relíquias, os jogos e softwares maravilhosos do sistema, e não se entusiasmar e se contagiar com a euforia de seus orgulhosos donos.

Você pode ver minha postagem na comunidade Retro Gamers Brasil em que falo e apresento fotos do 1° Encontro MSX de Curitiba 2016 clicando aqui neste link. Vale a pena conferir!

Mas para os 386, 486, Pentium MMX, Pentium II a coisa não é tão cheia de glamour assim. Vai dizer que você nunca torceu o nariz para aquele desktop todo zoado, amarelo e com aquelas inexplicáveis capas de proteção que fica naquele canto da sala de professores ou da biblioteca da sua escola? Ou uma máquina semelhante que fica na sala de algum amigo seu, empilhado num canto ou jogado na despensa? Já imaginou que aquela pode ser uma máquina clássica dos Anos 90 ainda em seu estado original, com sua instalação da época? Já imaginou que aquela máquina pode conter jogos e aplicativos de época instalados, que talvez você sequer tenha ouvido falar? Quando vemos um PC antigo automaticamente vemos uma "tranqueira", um "computador velho", um "lixo que não serve nem para digitar texto", uma "quinquilharia que só ocupa espaço", etc. Até mesmo porque quase todo mundo que vê PC antigo assim é porque teve um desses em uma época em que eles já estavam bem ultrapassados e tentava usá-lo como um computador novo, na expectativa de que ele fosse funcionar exatamente como um. Francamente, hein? E então, quando você finalmente comprou aquele computador novinho e moderno, tacou o PC velho inteiro no lixo. E com ele tudo que acompanhava, inclusive aquela caixa abarrotada e CD-ROMs, revistas e disquetes. E talvez no meio deles havia algum "jogo de revista". Pronto, exemplares de games antigos de PC jogados fora e perdidos para sempre.

Dramático, né? Mas vocês não tem ideia do quanto isso aconteceu, especialmente durante esta primeira década dos Anos 2000, em que os PCs atingiram um preço bastante acessível e muitos puderam comprar máquinas novas. E isso ainda acontece hoje. Só para citar um exemplo: tenho em minha casa nada menos que 08 desktops completos que foram jogados fora por seus donos. Eles me foram dados pela minha vizinha que os recebeu em sua loja de móveis usados e sabia que não venderia eles nunca. Claro que desses alguns estavam com defeitos graves e que não pude fazer nada, mas pelo menos 04 deles estão em perfeito funcionamento. Fora que tenho, ainda, 03 caixas cheias de placas, cabos, drives de CD, DVD e disquetes, processadores, memórias RAM, placas-mãe, mouses, teclados e ainda vários monitores CRT antigos, todos funcionando normalmente. A vizinha chegou a me dar um monitor CRT novo, que tinha sido comprado anos atrás por uma de suas clientes que nunca chegou a usá-lo e o jogou fora porque "ocupa muito espaço".

Infelizmente é assim que as pessoas veem PC antigos: como sucatas que devem ser postas fora. Agora imagine-se tentando caçar um game que tenha saído lá no finzinho dos Anos 90 e/ou início dos Anos 2000 em alguma revista, como o já mencionado jogo MDK na Super Games Folha. Se você procurar em sebos e no Mercado Livre por "jogo antigo de PC" o que mais vai encontrar serão infinitos CD-ROMs do Coelho Sabido e expansões do The Sims 3... E com muita sorte um game ou outro dos que procura.

WINDS OF CHANGE

Por outro lado, felizmente, talvez pela popularidade que colecionar retro-games tem atingido, tenho notado que nestes últimos 02 anos esses exemplares nacionais de games dos Anos 90 e 2000 estão aparecendo mais. Mais exemplares, mais variedade e em mais lugares. Não são todos games daqueles dos mais famosos e cobiçados, mas estão lá fazendo o seu papel e popularizando a procura e oferta por essa categoria de jogos. Contudo o interesse e acesso a eles ainda é muito tímido e talvez não cresça tanto quanto eu gostaria. Uma pena. Mas quem sabe o que o futuro nos espera?

É isso, galera! Espero que estejam gostando desta série. No próximo e último texto, mostrarei um pouco das "tranqueiras" que guardo em casa. Lhes trarei fotos dos meus PCs, caixas de peça, impressoras, monitores... Enfim. Lembrando que TUDO ESTÁ FUNCIONANDO PERFEITAMENTE! Verdadeiros clássicos sobreviventes! Até lá! =D


5 comentários:

  1. Os jogos de PC estão complicados mesmo. Imagina os jogos dos Amiga e MSX da vida...
    Faz muito tempo que já não tenho um PC capaz de rodar os clássicos, então minha solução foi caçar as ISOs CD unlocked na internet e rodar via Wine (uso Linux, então esse é meu único link com os softwares exclusivos do Janelas).
    Entrei tarde nos jogos de PC, sempre fui da turma do videogame. Consegui reaver alguns dos clássicos que eu jogava, como o Need for Speed Carbon e o Undercover. Já o Trópico não consegui ainda fazer funcionar.
    O primeiro Sim City, por sua vez, foi atualizado para rodar nos computadores modernos e agora atende pelo nome de Micropolis, bem fácil de achar se roda Linux.

    ResponderExcluir
  2. Compartilho de experiencias quase iguais as tuas. Tenho aqui 4 Pcs, todos funcionando, que me foram dados ou que comprei a valores ínfimos. Jogos ainda consigo encontrar, por ser uma cidade pequena, algumas lojas ainda mantem jogos antigos nas prateleiras. Imagina a minha surpresa ao encontrar diablo ainda lacrado por 10 reais em uma destas lojas?!
    Por fim, realmente tenho notado uma mudança pra quem curte e coleciona jogos antigos de Pc, tanto pelo aumento da procura quanto da oferta, o que é ótimo.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Hahaha. Me lembrou de um que eu acho que foi o melhor jogo de PC que já joguei na minha vida! Desperados!

    ResponderExcluir
  4. Ótimo artigo. Infelizmente é complicado mesmo encontrar esse tipo de jogo. Felizmente existe a emulação(Claro, para quem não é colecionador)!

    ResponderExcluir
  5. Alguém já jogou um jogo de estratégia (início dos anos 2000) em que vc começava com um líder que tinha um tipo de poder, seja um imperador ou um mago das trevas, uma imperatriz das águas...tinha que coletar Maná para fazer as construções..não lembro o nome e não encontro pelo google, se alg souber, comenta aí!

    ResponderExcluir