19 de outubro de 2015

Arcade de Master System

Você sabia que no Japão tinha um Arcade que rodava jogos de Sega Master System? No Brasil e Europa o SMS fez muito sucesso e se tornou “O” videogame para os jogadores destes países. E como muitos já devem saber, nos EUA e Japão que eram na época os dois maiores mercados de games o console 8 Bits da SEGA já não foi popular nestas terras. Mas o que poucos devem ter conhecimento é que no Japão teve um Arcade multijogos chamado “Shooting Zone” (シューティングゾーン) lançado em 1987 e que rodava jogos de Master System versão Ocidental.

Este curioso Arcade teve duas versões: A primeira que vinha apenas com uma pistola de luz, e a segunda versão que além da pistola tinha também um Joystick (uma alavanca e dois botões de ação).

Como este Arcade era multijogos, tinha um painel de 5 botões. Cada botão era um jogo diferente que ao apertar lhe direcionava ao jogo correspondente a opção que você escolhesse. E para facilitar logo acima vinha um letreiro com os nomes dos jogos correspondente a cada botão logo abaixo.
O letreiro escrito em katakana diz que inclui os seguintes jogos:
1.
Trap Shooting / Safari Hunt / Marksman Shooting
2. Shooting Gallery
3. Gangster Town
4. Out Run
5. Black Belt

Como muitos já devem ter percebido estes jogos listados são os mesmos que se encontra no SMS, sendo que tirando o Out Run, todos os outros foram lançado no Ocidente como outro título ou exclusivo. Ou seja estes títulos não foram lançado para Sega Mark III o Sega Master System japonês (ficando apenas disponível para os Ocidentais), mas mesmo assim estes jogos foram lançado para esta máquina de Arcade. E não são apenas estes jogos, outros também que foram lançados no Ocidente e que tiveram seus títulos mudados, quanto alguns que foram lançados também no Japão, fazem parte desta lista, como Fantasy Zone, Space Harrier, Shinobi, Rocky, Rambo, Kung Fu Kid e etc. Ou seja o Shooting Zone era praticamente um Arcade que rodava jogos ocidentais do console 8Bits da SEGA.


JOGOS OCIDENTAIS EM UM ARCADE JAPONÊS



Abaixo algumas imagens de jogos rodando na máquina Shooting Zone:

Shinobi
 
Kung Fu Kid (“Makai Retsuden” na versão japonesa)

Power Strike (“Aleste” na versão japonesa)

Rocky

After Burner

É bem interessante de se saber que os japoneses tiveram acesso a dois tipos distintos dos mesmos jogos no seu país, um os títulos originais japoneses desenvolvidos para o Mark III (Master System) e o outro as versões adaptadas ao público Ocidental isto através do Arcade Shooting Zone.

Vou mostrar alguns exemplos:

Hotuko no Ken (北斗の拳) [imagem à esquerda] lançado no Japão, já Black Belt [imagem à direita] foi lançado no Ocidente. Ambos são o mesmo game adaptados com algumas diferenças para suas respectivas regiões.

Hotuko no Ken (北斗の拳) [imagem à esquerda] os japoneses puderam jogar este jogo através do Mark III (Master System), Black Belt [imagem à direita] os japoneses puderam também jogar este jogo através do Arcade multijogos Shooting Zone.

Ashura (阿修羅) [imagem à esquerda] lançado no Japão, Rambo [imagem à direita] foi lançado no Ocidente. Ambos são o mesmo game adaptados com algumas diferenças para suas respectivas regiões

Ashura (阿修羅) [imagem à esquerda] os japoneses puderam jogar este jogo através do Mark III (Master System), Rambo [imagem à direita] os japoneses puderam também jogar este jogo através do Arcade multijogos Shooting Zone.

UM PREÇO POR QUESTÕES DE HARDWARE

Outro fato curioso é que o credito vale uma moedinha de ¥ 20 para se jogar nesta máquina, sendo que o preço normal de um credito era de moedas no valor de ¥ 100 a ¥ 200. Mas o motivo é bem fácil de se supor o do porquê disto.
Shinobi foi um jogo originalmente lançado para a poderosíssima placa Sega System 16 nos Arcades. Ele era um dos jogos com muito poder gráfico e jogabilidade muito superior e bem fluida para os padrões da época.

Shinobi de SMS era um porte da versão de Arcade aonde teve queda de qualidade gráfica e algumas mudanças, já que o jogo foi readaptado para os padrões do console 8Bits da Sega.

Agora imagina que você tem apenas uma moeda de ¥ 100 e vai ao Game Center (Fliperama ou Casa de Jogos no Japão) e você se depara com estas duas versões, qual você jogaria? Pois aí está a resposta do por que a Sega só cobrar ¥ 20 na máquina Shooting Zone, pois esta por sua vez rodava apenas jogos 8Bits que estavam muito abaixo da qualidade dos outros jogos de Arcade na época.


DENTRO DA MATRIX

Agora veremos como era e funcionava a placa deste Arcade.

Quite do Hardware do Shooting Zone.

A Placa do Arcade era baseado no hardware do SMS e nele havia cinco entradas para cartuchos. O mais interessante é que além disto, estes cartuchos não eram do modelo japonês Sega Mark III, mas sim do modelo americano do Sega Master System. Sendo que você poderia mudar de jogos, que deveriam ser distribuídos pela própria SEGA na época aos donos de Game Center que tinham alguma máquina Shooting Zone em seu estabelecimento.

Imagens de posições diferentes da placa usando cinco cartuchos de SMS modelo americano.

Imagem da placa sem os cartuchos. Na parte superior esquerda da imagem esta as cinco entradas de cartucho de SMS.

Agora a questão é: Porque a Sega usava cartuchos americanos e não japoneses?

Para quem não sabe tem diferenças entre os cartuchos japoneses e americanos desde o modelo e padrão, até a saída dos cartuchos eram diferentes para cada região.

Na imagem à esquerda o cartucho modelo americano do Master System, já a imagem a direta é um modelo japonês. Então dá para ver claramente a diferença entre ambos. Repare que a saída dos cartuchos são de tamanhos diferentes, sendo o americano com o encaixe maior. Pois o cartucho japonês tinha apenas 44 pinos enquanto o americano tinha 50 pinos.
A resposta é bem simples os cartuchos eram diferentes não apenas por uma questão estética, mas sim como um bloqueio e controle de região. Já que cartuchos americanos seriam incompatíveis com as entradas dos modelos japoneses de Mark III (Master System) e visse versa. Já no caso do Shooting Zone, a Sega optou por esta ideia, pois donos de Game Centers poderiam muito bem burlar a SEGA e comprar cartuchos aleatórios no mercado japonês. E para manter tudo sobre controle ela resolveu lançar com cartuchos americanos, fazendo com que o Arcade fosse incompatível com jogos japoneses, mantendo assim a SEGA como a única vendedora e distribuidora dos jogos no Japão da versão Arcade. Isto tudo de maneira controlada.


Sem falar que jogos inéditos, diferentes e exclusivos para o mercado Ocidental poderiam ser jogados nos Arcades e sendo cobrado por um preço bem barato, tornando assim algo bem atrativo para o público japonês.

ARMA ZILLION

Como sabemos o nome do Arcade é Shooting Zone que significa “Zona de Tiro” em inglês. E como dito antes os primeiros modelos vinham apenas com uma pistola de luz (e com isto só jogos de tiro), só no segundo modelo da máquina que adicionariam um joystick e botões o que consequentemente trouxe mais jogos de tipos diferentes do SMS.

Uma curiosidade é que a Light Phaser nunca foi lançado no Japão para o Mark III (Master System), esta pistola de luz lançado para o console ficou exclusivo para os Ocidentais.
Apesar da Light Phaser ter sido lançada apenas para os consoles caseiros 8Bits da Sega no Ocidente, os japoneses não deixaram de jogar seus jogos por causa disto. Única diferença era que enquanto os Ocidentais jogavam os jogos de tiro disponível para o sistema na sua TV e no conforto de suas casas, enquanto no Japão as pessoas jogavam os mesmo jogos de tiro no Shooting Zone em Game Centers.

Esta é a versão da pistola de luz lançada para o Shooting Zone, como se pode ver este modelo tem um design um pouco mais elaborado e que dá um ar de arma futurística estilo anos 80.

Na pistola de luz vemos escrito “Welcome Shooting Zone” (Bem vindo a Zona de Tiro) e um agradecimento especial a “Sega Zillion” (clara referência ao anime de mesmo nome que estava em exibição na mesma época que o Arcade Shooting Zone foi lançado nos Game Centers).

Esta pistola de luz tem o mesmo tipo de design das armas que apareceram no anime Zillion. A arma por sua vez era chamado de Nova Zillion e que apareceu na serie entre os episódios 11/12.

ATIRO EM TODOS ELES

Os clássicos jogos de tiro do Master System foram lançados para o Shooting Zone, primeiro uma coletânea que contem três jogos de tiro que são Trap Shooting / Marksman Shooting / Safari Hunt.



Trap Shooting

Marksman Shooting

Safari Hunt

Além destas coletânea de três jogos também tinha outros disponível para os sistemas Shooting Zone.


Gangster Town
Shooting Gallery
Só tenho conhecimento sobre apenas estes games, mas não duvido que outros jogos de tiro do SMS também tenham sido lançados para o Arcade Shooting Zone.


SAINDO DA SHOOTING ZONE

E aqui chegamos ao fim, espero que tenham gostado de ler sobre este curioso Arcade japonês movido a Master System 8Bits americano da SEGA. Então até mais pessoal!


22 comentários:

  1. Achei super interessante, queria eu ter visto um desses na minha frente nos anos 90, se bem que até hoje em dia seria bacana ver um desses

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Juan! Sim realmente, deve ser muito legal jogar numa maquina destas. Sem falar das curiosidades e das novidades que ela trás. Muito bom mesmo.

      Excluir
  2. Caramba que achado! Eu nem sonhava haver um arcade de Master System! Eu fico impressionado com todas as inovações e esforços que a Sega empenhou-se para promover o Master System, apesar dele não ter tido expressividade nos EUA e Japão. Eles poderiam abandonar o console em função do Mega Drive, mas o mantiveram vivo, inclusive firme com novos lançamentos adentrando os anos 90. Eu tenho certeza que eles sabiam do excelente console 8 bits que tinham criado, muito superior ao principal concorrente.

    Será que esta máquina teve variantes uma vez que, aparentemente, bastava trocar os cartuchos para ter um modelo completamente diferente? Talvez uma "Racing Zone"?

    Parabéns pelo ótimo texto, Samurai Nihon!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente, mesmo com o console descontinuado no Japão o Shooting Zone ainda recebeu alguns jogos que só foram lançados no Ocidente. Mas o Shooting Zone apenas teve estas duas variações. Bem a SEGA também lançou uma outra placa baseada no hardware do Master System, que se chama "Sega System E", só que esta não usava cartuchos e só funcionava um jogo. O "Sega System E" teve jogos e gabinetes variados com apenas um jogo rodando par cada gabinete próprio, entre os jogos estão Hang-On Jr e Opa Opa. Ou seja o Shooting Zone só teve dois modelos, mas a SEGA lançou uma outra placa baseada no Master System que funcionava em Arcades distintos. Fico feliz que tenha gostado do texto! Obrigado! ^^

      Excluir
  3. Samurai e suas matérias que mostram coisas que eu nunca veria na vida kkkkkkkkkkkk
    Muito bom o texto e claro algo diferente e interessante... a SEGA bem qeu poderia ter trazido máquinas como essas para o Brasil, com o sucesso que o Master System fazia por aqui é certeza que iria gerar uma leva de gente querendo jogar numa tela grande de Arcade (olhando os padrões da época é claro).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Soterio! Fico feliz que tenha gostado! ^^ Concordo, se a SEGA tivesse lançado este Arcade no Brasil teria feito muito sucesso.

      Excluir
  4. Samurai que post maravilhoso!Foi uma verdadeira aula!
    Nunca poderia imaginar que um arcade japa teria jogos yankees e funcionando dentro do Japão.Gostei muito das informações, muito bom MESMO!
    Um coisa estranha é sobre o jogo do Rambo, por exemplo.
    O filme do Rambo 2 influenciou a criação de Ashura, que por sua vez foi portado para Europa como Secret Commando e que no final das contas virou Rambo mesmo(agora, já com os direitos de imagem), kkkkk quer dizer, que dança das cadeiras. ^_^
    Outro fato é que quando os japoneses jogaram Black Belt nesse arcade, provavelmente alguns o rotularam de Hotuko no Ken clone, porque o Hatuko era conhecido por ser um anime e mangá da época, já neste contexto Black Belt soa como um jogo genérico.
    No texto quando você fala sobre a pistola Zillion e a do arcade não seria a expressão "design" ao invés de "designer"?
    Samurai, ótimo post rapaz, eu curti pra caramba.
    Valeu e grande abraço Samurai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Ulisses! ^^ Sim, sobre o jogo do Rambo é muito vai e vem... kkkkk Realmente, Black Belt pode ter sido visto pelos japoneses como um game genérico de Hotuko no Ken. E valeu por me avisar sobre o "design", eu me confundi com a palavra "designer", vou corrigir isso agora mesmo. Muito obrigado por me avisar! Fico realmente feliz que tenha gostado! ^^

      Excluir
  5. Essas máquinas multi-jogos são mais velhas do que eu imaginava, ótima material!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Alessandro, fico feliz que tenha gostado! ^^

      Excluir
  6. Rapaz! Que novidade foi essa heim?
    Eu li enquanto estava em edição e estou lendo ele novamente!
    Genial o achado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Yoz! Fico feliz por você ter gostado! ^^

      Excluir
  7. Uau! Muito bom cara! Muitas coisas que não fazia a menor ideia! hahaha Ótimo texto recheado de informações novas para mim! ^_^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Thiago! Fico feliz que tenha gostado! ^^

      Excluir
  8. Caramba, essa matéria foi simplesmente surpreendente! É incrível como a gente às vezes acha que manja da SEGA, e de repente descobre uma coisa assim. kkkkkkkkkk Muito, muito interessante! Parabéns pela matérias, Samurai Nihon! ^^ Uma verdadeira aula de história!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Filipe! \o/ Sabia que você iria gostar do texto! Fico muito feliz com isto! ^^

      Excluir
  9. Gostei muito ,eu gosto muito de jogos antigos ...até tenho um R-zone!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado! ^^ Jogos antigos tem muitas coisas boas a oferecer, legal saber que você gosta de jogos clássicos.

      Excluir
  10. Poooutz que parola! Que fueda isso! Nunca tinha visto! Onde é que eu compro um?
    Sobre qual eu jogaria? Putz, eu acho que terminaria Black Belt umas 19 vezes! Eu curto muito o jogo!
    Muito louca a sacada deles pra não ficarem atualizando cartuchos. Isso no Brasil não daria certo, iam falsificar os jogos com a quantidade de pinos suficientes, pode ter certeza... kkkk
    E muito louca a Zillion na segunda versão pro arcade, queria uma dessas. Nada contra a Light Phaser.
    Excelente post!

    ResponderExcluir
  11. Grande achado do Gamer Desconstrutor! Fliperama Multi-jogos de Master System bem antes da MVS da SNK ou da alternativa "Multi-Fliper" do Brasil.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nosso amigo Samurai Nihon mandou bem nesse achado, heim?
      ;-)

      Excluir