31 de dezembro de 2019

Nem todos os jogos são pra você (ou Sonic the Hedgehog não é pra mim)

Olá a todos. Quanto tempo que eu não passo por aqui, não?
Esse texto já era pra ter saído há algum tempo, mas, enfim estamos aqui.
Já aconteceu com você de querer jogar muito um jogo, esperar por muito tempo até ter a oportunidade de jogá-lo, e aí quando finalmente você põe a mão nele, senta-se esperando ser aquela diversão, mas não acontece da forma como você planejou? Daí o jogo acaba te frustrando por vários motivos, e então você perde a vontade de jogar. E o pior. Parece que todo mundo se dá bem nesse jogo, exceto você.


Bom, isso é mais normal do que você imagina. Muitas pessoas, quando isso ocorre, ficam chateadas com o jogo, se frustram, dizem que jogo é ruim e até pegam raiva do jogo. Alguns casos mais extremos, há pessoas que espalham sua aversão ao game pela internet afora, e não perdem a oportunidade de falar mal dele em alguma rede social.
Comigo aconteceu isso também. E o jogo em questão é Sonic: the Hedgehog.
Mas calma aí, por favor, não comece a me xingar ainda. Deixe-me explicar.
O fato é que eu não odeio Sonic, pelo contrário, acho ele até carismático e um personagem bem da hora. Mas eu simplesmente não consigo jogar Sonic e me divertir. A Green Hill Zone pra mim é um labirinto cheio de armadilhas terríveis. E isso porque é só a primeira área do jogo. Me frustra estar correndo igual um míssil, e do nada um projétil lançado por um marimbondo robótico me acertar. Ou estar a mil por hora, passar em um lugar errado e espinhos brotarem debaixo dos meus pés me fazendo perder todos os anéis. Fora que apesar de o Ouriço Azul correr pra caramba, o jogo não é simplesmente correr pra frente. Há muitos caminhos a serem tomados que muitas vezes você precisa de um bom reflexo pra escolher por qual caminho irá. Sem comentar na horrível fase da água. Só faltou uma fase do gelo pra completar o inferno. Abaixo alguns gifs do meu terror.




Eu tinha um amigo que jogava Sonic no Mega e eu ficava olhando como ele passava das fases, progredindo, chegando com mais de 50 anéis no Sonic 2 nos check points pra poder ir no bônus game e conseguir as Esmeraldas do Caos. Olhando parecia tão simples. E, eis aqui meus amigos, minha confissão: nunca consegui pegar nem metade delas!
Há algum tempo atrás, Sonic Mania saiu de graça na PS Plus. Muita gente falou  muito bem do jogo, os fãs ficaram felizes, e ao que parece, todos os elementos dos jogos clássicos estavam ali. Pensei: “opa, agora que estou mais velho, acho que consigo jogar um pouquinho isso aí”. E, realmente, parece que os jogos realmente agradou aos fãs, parece que estava tudo ali. Tudo o que eles queriam. Realmente era o jogo que trazia consigo toda a sensação dos jogos do Mega Drive. E em mim, reproduziu a mesma frustração daquele tempo.

Mas não é porque eu tive experiências ruins com esse jogo que eu acho, como dizem por aí, um lixo. Pelo contrário. Eu me divertia muito vendo meu amigo jogar. Eu adoro as músicas da Marble Zone e da Star Light Zone.


Adoro as cores desse jogo, e gostava muito de ver como parecia que o Sonic iria sair da câmera quando ele pegava grandes velocidades. Então eu gostava muito de ver meu amigo jogando isso, porque eu mesmo morria tanto que não tinha muito tempo de apreciar nada.
Enfim, descobri que Sonic não é pra mim. E tenho certeza que muitos de vocês tem ou já tiveram experiências similares com outros jogos. Se houver alguém que passou o mesmo com Sonic eu vou ficar feliz em saber que não sou o único no mundo com esse jogo. Alguns poderiam dizer: “cara, se você praticar e se dedicar, eu tenho certeza que você consegue”. Pois é. Eu já tentei bastante. Tentei que até me cansei. E hoje eu sei que Sonic não é um jogo pra mim. É um ótimo jogo. Mas um ótimo jogo que eu não vou conseguir aproveitar jogando. 

    

14 comentários:

  1. Compartilho do mesmo sentimento... Se bem que não sou nenhum exemplo em Mario também...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é o tipo de jogo que eu mais me divirto vendo os outros jogando (tá certo que eu invejo um pouco também, rs).

      Excluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Esse sou eu com Zelda. Eu me frusto em TODOS os Zeldas que tento jogar. Eu devo ser burro. Mas, em compensação, acho fantástico ficar vendo os outros jogarem. É incrível (quando o jogo progride hehehe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Burro com certeza você não é, meu amigo. Mas, realmente, tem jogos que parecem que não são pra nós. Eu mesmo queria muito me divertir com Sonic. Esses gifs não foram nem eu tentando ser ruim pra colocar no texto. Foi totalmente real isso aí. Dá uma raiva, mas fazer o que? Rsrs. Mas é legal ver quem sabe jogar. Pelo menos a gente aprecia de alguma outra forma.

      Excluir
  4. Kra eu tenho o mesmo sentimento com a franquia GTA apartir do GTA 3 curto muito as rádios , historia e a jogabilidade do jogo mas não consigo jogar. Vejo meu irmão jogar e fazer as missões e até as vezes causar no game mas só fico olhando a sua jogatina rs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem gente que realmente manja no muito no GTA. Esse aí é um que eu nem tento também, rsrs. Mas que bom que você se diverte com seu irmão. O importante é a gente dar um jeito da gente se divertir, mesmo que só olhando, rs.

      Excluir
  5. Cara..compartilho da mesma sensação em Sonic!!! Nunca consegui jogar e curtir. Jogo Dark Souls, Nioh, Bloodborne e outros jogos não lineares, mas a não linearidade de Sonic me frustra! Também pensei, uhuh, saiu na plus vou jogar Sonic enfim! Joguei uma vez e nunca mais. Com todo respeito à história e importância do Sonic ; e à opinião de seus fãs...acho sonic chato!
    Também penso a mesma coisa sobre famosos jogos de fps..."ah saiu Call of Duty e Battefield na plus"...só serviu pra gastar minha franquia de dados! Ahahah!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que eu já joguei Dark Souls 3, platinei Bloodborne e Sekiro, mas Sonic continua sendo o meu Nêmesis, rs. Mas eu realmente curto ver quem sabe jogar jogando. Eu fico literalmente pensando: "o miserável é um gênio".

      Excluir
  6. Olha, sendo o fã de Sonic que sou, só tenho uma coisa a dizer sobre o texto: adorei!
    Sério, hoje em dia é raro a gente ver alguém usando o termo "não é pra mim" (ou similares) ao invés de meter o pau na coisa que a pessoa está criticando. Tipo, a culpa nunca é da pessoa, é da coisa.
    Tentando explicar mais, qualquer mídia (games inclusos, claro) faz um baita sucesso e as pessoas teimam em falar que ela é ruim. Claro, popularidade não é sinônimo de qualidade, mas tem casos que fica meio nítido que o produto tem qualidade sim. Pega o próprio Sonic como exemplo, o jogo é tão importante que aumentou exponencialmente as vendas do Mega Drive na época, no mundo todo. E tem sites aí, grandes inclusive, fazendo uma baita campanha contra Sonic, dizendo que nunca foi bom e mais um monte de asneiras. Bem, vc disse isso no texto ("há pessoas que espalham sua aversão ao game pela internet afora").
    Já aconteceu comigo? Claro que sim! Até hoje eu falo que Last of Us é uma porcaria, mas eu tenho que reconhecer que eu é que não sou o público daquela dro... digo... daquele jogo! rs
    Muita coisa nele me frustrou também. Mas não pela dificuldade, e sim o tipo de jogo (e sim, algumas opiniões exageradas da Internet ajudaram a me fazer pegar birra).
    Aliás, até Mario 64 me frustra e eu não gosto, mas esse pelo menos eu sempre digo que o problema sou eu! haha
    Muito legal o texto, muito melhor que muita coisa que eu escrevi e nunca publiquei por excesso de ódio que ninguém merece ler... kkkkkkkkkkkkkkk
    Quem dera a Internet fosse mais assim.
    Valeu!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Cadu. Realmente, eu queria que o Sonic fosse pra mim. Tem um personagem legal, tem cores legais, tem músicas que eu simplesmente adoro. Mas pra mim não dá. Lógico que tem muito jogo que realmente é ruim por aí, e jogos que a gente realmente pensa que poderiam ser melhor e que a gente realmente odeia mesmo e não entende como as pessoas conseguem gostar. Mas no fim a gente tem mesmo é que jogar aquilo que nos agrada e nos diverte.
      Grande abraço.

      Excluir
  7. Ih! És tu Caduco? É inegável a importância do ouriço azul na história dos games! Tem um jogo ou outro que deve ser ruim, mas toda franquia tem seus altos e baixos , até o Mario ( não eu, o encanador, mas tb tenho altos e baixos em minha história rs). Daí a falar que é ruim já é demais. Malditos haters! E o The last of Us foi eleito jogo da década no Metacritc! Ahahah.

    ResponderExcluir
  8. Me identifiquei com o texto! kkkkk

    ResponderExcluir
  9. Isso já aconteceu comigo com alguns jogos. Tá tudo certo, o game é bom mas de repente eu simplesmente não consigo entrar no clima do jogo. Claro, no seu caso a coisa ficou mais intensa por se tratar de um clássico. Mas no fundo é só um game. Uns a gente detona, outros não. É normal.

    ResponderExcluir