18 de maio de 2016

Cheirinho de Revista Nova

Os anseios elevados somados aos desvios de caminhos que sempre me conduziam às bancas de revistas durante toda a década de 1990, faziam parte de uma série de hábitos que eu tomava, ou antes de entrar em sala de aula do curso primário, ou quando saía da mesma em retorno rumo à minha casa. Todavia, este era tão somente o princípio de parte do meu cotidiano ao menos uma ou duas vezes por semana; as razões? Simples! Encontrar, comprar, admirar com todos os sentidos fisiológicos (Lógico que excetuando-se o palato ^_^) e ler as famosas revistas de games da época.

Sobre tudo, de valor prejulgadamente prosaico, efêmero e frívolo segundo a opinião de pessoas sem visão, aquelas revistas eram de elevado valor não apenas em minha vida como nas de muitos que conhecia e conheço, pois sempre haviam pequenos detalhes ritualísticos tomados com gosto quando em mãos àquelas maravilhas nascidas antes da internet, e que nos traziam informações e novidades do inigualável mundo dos Games. A primeira delas, conforme dito na intro deste texto, eram as constantes visitações as bancas de revistas que me faziam o favor de exibir as de games sempre nos mesmos locais (Cada banca exibia de sua forma e eu conhecia todas), e finalmente, quando adquiridas, o próximo passo era a retirada do plástico protetor (Quando havia) e folhear sentindo aquele cheiro característico de coisa nova.
Cheiro? Haaaaaaa o cheeeeeeeiro! Porque aquilo era tão marcante, afinal de contas? O olor que aquilo tudo nos trazia transcendia o valor de um mero produto novo, continha o sentido de renovação, de coisas boas que serviam de escapismo que muitas vezes nos proporcionava por vivemos num mundo cheio de más notícias. E isso na mais pura definição era “viver em simplicidade”. E eu me peguei contemplando sobre a simplicidade de meu próprio passado juvenil escolar enquanto retornava para casa depois de um dia demasiadamente enredado por problemas (E o dia já não havia começado bem).
O recebimento não apenas desta Old!Gamer como a anterior referente ao Master System, diga-se de passagem, escrito pelo meu grande e talentoso amigo Orakio Rob, foi muito além de uma mera leitura, teve simplesmente o impacto psicológico uma viagem no tempo retrógrado. Um dos atributos que chamavam a minha atenção, começando pela capa, considerado “clean” no sentido de quantidade de palavras, são recheada de cores e figuras pixeladas, os dedos deslizam sobre a superfície de papel grosso plastificado que exala (novamente em redundância e importância) aquele cheiro de coisa renovadora.
Cheirada ritualísticas nas páginas das revistas novas
Mas qual o sentido de tantos detalhes?
Junto com o hábito de visitar bancas de revistas, sumira também o costume de compra-las, excetuando-se é lógico, as “Mundo Estranho” que leio volta e meia com minha esposa em casa. Por isso, não há como não pensar que algo importante se perdeu, algo que trazia alegria, satisfação numa leitura por páginas que nos fazia viajar.
As Old!Gamer, produto este editado e gerido por Humberto Martinez, nos oferece uma série de cuidadosos editoriais que eu particularmente adoro ler por nos trazer algo além do que víamos nas próprias revistas de games que, como sabem, nasceram como produtos direcionadas para um público Infantojuvenil, mas que MUITAS delas não “cresceram” junto com os leitores. Mas a Old!Gamer faz justamente isso, com entusiasmos (Não esperava menos que isso), ela traz um linguajar que nos respeita como veteranos da história dos vídeo games como de fácil entendimento para os jovens curiosos que anseiam por conhecerem mais sobre este mundo passado.
Eu sei! Eu sei! Estou me delongando... Estou enrolando...
Em fim, recebi o dossiê Old!Gamer Super Nintendo durante a manhã de 25 Abril de 2016, este livreto nos traz além da história do Super Nintendo, várias informações sobre seu Hardware, modelos, acessórios e até sobre a verão protótipo do mesmo e seus jogos datados desde o ano de 1990 até 2000, leitura obrigatória, não percam!
Para quem quiser comprar o Dossie Snes: http://bit.ly/SNES-dossie
Para quem quiser os 7 volumes (todos os dossie): http://bit.ly/dossie-7-volumes
Vida Longa e Próspera à Todos!
\\//_

7 comentários:

  1. Pow mano! Coloca um aviso que não se deve cheirar qualquer revista.
    Senão vai ter gente comprando Ação Games de 1900 e guaraná com rolha e cheirando...
    Vai dar parada respiratória kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. HUAHUAHUAHUAHUAHUA
      Eu gosto do cheiro de livro velho em livraria sebo!
      ^_^

      Excluir
  2. Nossa manolo, como bate aquela nostalgia mistica aqui, quando pego aquelas revistas antigas minhas e folheio todas e sinto aquele cheirinho de infância, Ótimo texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Éric! Acho que essas "coisas" nos deixam muito em sintonia com certas "coisas" do passado...
      ^_^

      Excluir
  3. Vou até cheirar a minha também kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma! Não vai gastar todo o perfume!
      HUAHUAHUAHUAHUAHUA

      Excluir
  4. Essas matérias interessantes a gente só tem aqui.

    ResponderExcluir